sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Crises de Perda de Fôlego

                            
                 
As crises de perda de fôlego  são provocadas pelo    aumento da pressão   intra  torácica,   logo  antes ou  durante  o  choro,    quando a criança expira  o ar contra a   glote (garganta)  fechada.   ocorre,  então,  aumento da  pressão  intratorácica.
          Na  criança     pequena,  este  aumento da pressão  dentro  do  tórax,   tem  um  efeito mais pronunciado,   sobre  os  vasos  sanguíneos,  porque  nessa idade,   eles são  mais   elásticos,     dificultando o retorno do sangue  venoso ao  coração,   com   redução do débito cardíaco,  reduzindo o envio de   sangue   do coração  para o cérebro.
        Então,  pode ocorrer  o desmaio.  Ao  perder a consciência,   a criança  relaxa,    o  ar  sai  do tórax  e    a  circulação sanguínea  volta   ao normal.

Para diagnóstico e tratamento consulte seu médico.
         Nessas crises a criança poderá  ter  palidez  ou ao contrário,  cianose (cor  roxa).  Podem ocorrer crises convulsivas,    sem que  seja  epiléptica.   Nesses casos,   poderá ser necessário  uso  diário de medicação  controlada,  para prevenção das crises,  fato muito raro.
            É importante   manter-se calmo  nas  crises.  Não  bater  na  criança,  nem  beliscar,  nem  jogar  água fria.   E   nunca  agitar  a  criança, pois  haverá  risco  de  provocar lesão  na  coluna  vertebral,    lesões  cerebrais e outras.    Apenas    deite  a  criança   de lado,    com  a  cabeça  no mesmo nível do corpo.
             Após  a  criança  voltar  a  si,   fazer  como se nada tivesse acontecido,  evitando agrados logo em seguida da crise ,  para  não reforçar  provocação de  crise  por  choro originado por  contrariedade.   Principalmente,  os pais não devem mudar sua atitude educativa para a criança,   porque  houve  a  crise.
                Exemplos  de   causas de crises de perda  de fôlego:    quedas,  banho,    remédios amargos,   sustos e chamadas  de atenção  (“broncas”).

6 comentários:

  1. minha filha tem 1 ano e 11 meses e ela tem perda de folego desde os 4 meses de vida mais ja faz 2 meses q ela perde o folego e tem crise de convulçao ela fica toda rocha e qnd volta fica palida e lenta como posso reagir a isto
    obrigada pela a atençao
    dayanne kellen de curitiba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como medida pratica, imediata, colocar a criança de lado.

      Quanto ao tratamento medicamentoso, sugiro consulta com neuropediatra. boa sorte dr nabil

      Excluir
  2. meu filho tem perda de folego e algumas vezes desmaia...assim que desmaia ele vai ficando mais roxo e retesado é um horror...dura 30 segundos mais ou menos..depois ele volta..se encaixa ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi desculpe a demora. não tinha percebido o comentário

      sim se encaixa no diagnostico, ainda mais se tiver nitida relação com inicio de choro. sugiro colocar de lado para facilitar respiração. pulmão direito que é maior que o esquerdo para cima ou seja, deite sobre seu lado esquerdo. massageie as costas ou tapinhas de leve. estimula a voltar a respirar. em nenhuma hipotese agite a criança, por risco de lesionar coluna cervical boa sorte. as ordens,

      Excluir
  3. minha filha tem 1 2 meses e uns 5 meses ela vem apresentando perda de folego fica pálida e roxa volta como se estivesse desmaiada e logo em seguida se retorce fica dura trava a gengiva e enrola a língua. o que fazer trabalho fora e ela fica na creche estou desesperada pois tenho diabete emocional e sou hipertensa , quero uma resposta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na crise colocar de lado. não agitar a criança. consultar com pediatra ou neuropediatra para confirmar diagnóstico e fazer o tratamento

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.